sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Relatório físico de agosto/18

Na Proteção Social Básica, o acompanhamento das famílias pelas equipes dos CRAS é fundamental, especialmente para as 1.953 beneficiárias do Bolsa Família, as 1.926 beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada e as 87 em situação de descumprimento de condicionalidades. Em agosto/18, foram acompanhadas 24, 5 e 0 famílias, respectivamente.


O gráfico abaixo mostra o acompanhamento por CRAS. O que chama atenção é que em agosto/18, nenhuma família em situação de descumprimento estava sendo acompanhada.


Em relação ao Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, o município pactou com o governo federal o atendimento a 550 usuários não prioritários e 250 prioritários. Em agosto/18, foram 134 usuários não prioritários e 224 prioritários atendidos.

No próximo gráfico, são registrados os usuários nos equipamentos sociais considerados a porta de entrada do município. Segundo dados do IBGE, o município tem perfil para atender 4.453 famílias no Bolsa Famílias e 8.389 pessoas com critérios para o Cadúnico. O município possui em agosto/18, 1.953 famílias  no Bolsa Famílias e 8.577 pessoas inseridas no Cadúnico. Já nos CRAS, foi pactuado com o governo federal referenciar 20.000 famílias. O município tem 10.862 nas quatro unidades de CRAS.


Os índices de desenvolvimento dos CRAS e CREAS, confeccionados segundo os dados do Censo SUAS, buscam capturar, de forma aproximada e comparativa, a qualidade dos serviços prestados à população por meio dos CRAS e CREAS. Eles são analisados com base em três critérios: estrutura física, serviços e benefícios e recursos humanos; sendo atribuídas notas de um a cinco.
Quanto ao índice de desenvolvimento do Conselho, este não se limita apenas indicar a existência dos Conselhos de Assistência Social nos municípios, mas aponta também questões sobre a efetividade e o grau de desenvolvimento dos conselhos. 


Na Proteção Social Especial, foi pactuado com o governo federal o atendimento a 1.000 famílias  e indivíduos  em situação  de risco,  por violação  de direitos, 75 famílias  e indivíduos  que utilizam espaços públicos  como forma  de moradia  e/ou sobrevivência, 35 adolescentes em cumprimento de  medidas socioeducativas e 50 famílias  e indivíduos  em situação  de  rua. Em agosto/18 os números do município foram 123, 65, 39 e 91 respectivamente. 
Foi pactuado também com o governo federal, o limite máximo de 15 famílias acolhedoras, através do Serviço no município, mas em agosto/18 não existe nenhuma família.


Em parceria com as instituições de acolhimento institucional, o serviço de alta complexidade é executado no município. Foi pactuado com o governo estadual, o acolhimento de 60 idosos e 35 crianças e adolescentes. Em agosto/18, foram 56 idosos e 21 crianças e adolescentes acolhidos.


Na área de Direitos Humanos, o município pactuou com o governo estadual, atender 40 usuários através do Centro de Convivência para Adultos Especiais e 200 pelo Centro de Referência do Idoso. Em agosto/18, foram 38 e 218 usuários atendidos.


Com relação aos Benefícios Eventuais, foi pactuado com o governo estadual, atender 300 pessoas com a doação de cesta básica. Em agosto/18, foram 131 pessoas beneficiadas.


Na gestão do CadÚnico e Programa Bolsa Família, todos os indicadores devem chegar a 1 para melhor avaliação. Em agosto/18, os índices foram: 0,76 do IGDM - Índice de Gestão Descentralizada Municipal, 0,78 da Taxa - agenda da sáude, 0,71 da Taxa - atualização cadastral, 0,92 da Taxa - frequência escolar, e 1 da Taxa - qualidade cadastral.

O gráfico abaixo mostra a distribuição de renda das famílias inscritas no Cadúnico, em ago/18.


Com relação a faixa etária das pessoas cadastradas no Cadúnico, em ago/18, temos:


Por fim, o gráfico mostra através do diagnóstico social, as vulnerabilidades/riscos sociais com maior incidência nos usuários da Secretaria de Desenvolvimento Social. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário